13 C
São Paulo
29 de maio de 2024

Mercado de aplicações mobile cresce e impulsiona as empresas para a inovação

<p> </p>
<p><em><span style="font-size: 12.16px;">Rodney Repullo (*)<img src="images/artigos/2023/rodney_repullo_magic_300.jpeg" border="0" width="300" height="516" style="float: right; margin: 5px;" /></span></em></p>
<p><span style="font-size: 12.16px;">Os serviços digitais são, definitivamente, entregues por meio de aplicativos móveis e – mesmo podendo ser acessados por navegadores web – representam um mercado de cifras enormes: US$ 183,9 bilhões em 2022, sendo estimado para chegar a US$ 1.609,4 bilhões até 2032, segundo o estudo da <a href="https://www.prophecymarketinsights.com/market_insight/Global-Mobile-Application-Market-By-1089">PMI – Prophecy Marketing Insights</a>.</span></p>
<p><span style="font-size: 12.16px;">Eles estão em todos os segmentos: jogos, entretenimento, filmes, música, saúde, viagens, hotelaria, varejo, comércio eletrônico, educação, serviços financeiros e muitos outros, criados usando uma variedade de linguagens e estruturas de programação. Principalmente por meio de plataformas de baixo código (low code), que facilita o trabalho do desenvolvedor e garante uma entrega rápida para o mercado. A integração entre sistemas prontos que necessitam realizar uma   interface com o backoffice, das operações de negócios, também estão se utilizando de ferramentas livres de código para acelerar a comunicação entre as aplicações.</span></p>
<p>A massificação do uso dos aparelhos móveis pela população é também um motivador para que as empresas se apoiam nos apps para oferecer seus serviços. Os organizadores da pesquisa PMI preveem que o aumento da renda das populações e o surgimento de 4G e 5G nos países em desenvolvimento impulsionam o crescimento do mercado de aplicativos móveis durante o período de previsão. No Brasil a expectativa é de avanço do 5G em todo o território nacional para elevar a capacidade de entrega de serviços digitais em todas as áreas.</p>
<p><span style="font-size: 12.16px;">No Brasil existe uma iniciativa importante, da ANATEL, que homologou o uso da faixa de 6 GHz para o acesso Wi-Fi em espaços abertos (outdoor), com testes pilotos já em andamento a partir de uma licença de Uso Temporário de Espectro (UTE), funcionará por dois meses em vias do Campo Belo, na zona sul da capital paulista.</span></p>
<p><span style="font-size: 12.16px;">A destinação da frequência de 6 GHz para o Wi-Fi também sinaliza que esta tecnologia atuará como aumento da conectividade prevista para o 5G, atuando ambas as tecnologias como complementares. O resultado disso é a melhoria do acesso aos serviços, em larga escala.</span></p>
<p><span style="font-size: 12.16px;">O crescimento do mercado de aplicativos móveis também impulsionado por outras tecnologias emergentes, tais como a Inteligência Artificial (IA) e o Aprendizado de Máquina (machine learning), acompanhado da automatização do atendimento aos cliente por meio de chatbots com capacidade humanizada de se relacionar com o cliente.</span></p>
<p>Como as tecnologias são altamente dinâmicas e a competição nos negócios é muito acirrada, as empresas estão cada vez mais atentas às oportunidades que o mercado mobile pode oferecer. A pandemia da Covid-19 é um exemplo de como as coisas podem mudar repentinamente e as empresas devem poder reagir prontamente para encontrar alternativas para superar crises, como aquela que vivenciamos.</p>
<p><em><span style="font-size: 12.16px;">(*) CEO da Magic Software Brasil.</span></em></p>