18 C
São Paulo
18 de abril de 2024

Cresce a participação da Infox na sustentação do sistema PJe dos Tribunais de Justiça

Com a contratação pelo TJMG, a empresa fortalece a sua contribuição para tornar o judiciário brasileiro a referência mundial em automação de processos.

Utilizado na maior parte dos tribunais e com cerca de 60 milhões de processos em tramitação, o Sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJe) tornou o judiciário brasileiro uma referência mundial em automação de processos, além de ter contribuído para o incremento do Índice de Produtividade dos Magistrados (IPM) e do Índice de Produtividade dos Servidores (IPS-Jud).

O sistema foi concebido e desenvolvido pela empresa Infox Tecnologia da Informação por meio da contratação para o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), com total envolvimento das áreas de TI e de negócios deste tribunal, adotando abordagem tecnológica baseada na disciplina BPM (Business Process Management).

Logo após o seu lançamento, em 2010, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) incorporou-se ao projeto, passando a atuar na evolução do PJe e a disseminá-lo para todo o judiciário brasileiro. Atualmente, o sistema está implantado em mais da metade dos tribunais estaduais e em toda a justiça do Trabalho e Eleitoral do país, sendo que nestes últimos predominavam os processos físicos antes da chegada do PJe.

Os diferenciais tecnológicos presentes no PJe exigem um grau de expertise para a sua sustentação, que inclui desde o monitoramento e gerenciamento da infraestrutura de software até as intervenções evolutivas. Por essa razão, vários tribunais têm contratado a Infox pela sua especialização no PJe, para garantir o bom funcionamento do sistema e para contribuir com a sua evolução.

No TRF5, a empresa atua continuamente desde a concepção do sistema em 2010. No Tribunal de Justiça do Estado do Amapá a Infox participou ativamente da implantação do PJe e segue atuando no monitoramento e gerenciamento da infraestrutura do sistema.

O Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo também contratou a Infox, com maior ênfase na evolução do sistema, assim como o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão. Mais recentemente, a empresa foi contratada pelos Tribunais de Justiça de Pernambuco e de Rondônia, sendo este um dos que mais contribuem com novas funcionalidades e inovação para o PJe.

Já em 2024, foi celebrado um contrato com o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), o número 1 entre os cinco tribunais de grande porte em ranking de eficiência, com o maior índice de atendimento à demanda e a menor taxa de congestionamento total, conforme o Relatório Justiça em Números 2023 pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Poder evoluir e manter o PJe em um tribunal do porte do TJMG é o reconhecimento da Infox e da competência do nosso time para contribuir com o aumento da estabilidade e da disponibilidade, além de atuar em customizações do sistema”, diz Fábio Barros, CEO da Infox.

Segundo o executivo, outros tribunais estão examinando a contratação da Infox, que tem como meta firmar novos contratos ao longo deste ano. “Estamos ampliando nosso time de especialistas para garantir o crescimento desta que é a principal vertical de atuação da Infox”, assegura.

Para o futuro próximo, a empresa planeja ampliar sua atuação para além dos tribunais, alcançando o ministério público, além de procuradorias estaduais, municipais, defensorias públicas e a própria advocacia, com a oferta de soluções inovadoras. “Já somos vistos como empresa de referência em automação judicial e queremos levar nossa expertise para todo o ecossistema do judiciário”, conclui Fábio Barros.