13 C
São Paulo
29 de maio de 2024

Varejo recebe ataques de malware em câmeras de segurança e outros dispositivos de redes

A popularidade do WhatsApps no comércio também facilita os ataques cibernéticos

A equipe de pesquisas da Netskope divulgou uma pesquisa com destaque para as ameaças em nuvem no setor de varejo. O levantamento comprovou que botnets de Internet das Coisas (IoT), ferramentas de acesso remoto e infostealers, dedicado a roubo de dados pessoais, como senhas, logins, dados de cartões, wallets, cookies e documentos.

Malware em câmeras de segurança e outros dispositivos de redes
A família de botnets Mirai mira cada vez mais os dispositivos de redes expostos que executam Linux, como roteadores, câmeras e outros dispositivos de IoT no ambiente de varejo.

Os dispositivos de IoT costumam ser ignorados como um risco à segurança, mas podem fornecer informações visuais ou de sensores que facilitam crimes cibernéticos ou até mesmo serem usados para lançar ataques DDoS contra outros alvos. Da mesma forma, os trojans de acesso remoto (RAT) se popularizaram, permitindo o acesso a navegadores e câmeras remotas, enviando informações aos atacantes ou recebendo comandos.
Desde o vazamento do código-fonte do malware Mirai, o número de variantes desse malware aumentou consideravelmente e representa um risco para o varejo como um setor com vários endpoints vulneráveis.

A popularidade do WhatsApps no varejo também facilita os ataques cibernéticos

A Netskope também constatou que WhatatsApp é três vezes mais popular no varejo (14%) do que em outros setores (5,8%), tanto em termos de uso médio quanto de downloads. No entanto, ele não foi listado entre as principais aplicações atuais para downloads de malware.

Isso pode mudar se os agentes de ameaças começarem a perceber que esta popularidade justifica o argumento econômico para direcionar mais ataques por meio do WhatsApp. Apps de redes sociais como X (12%), Facebook (10%) e Instagram (1,5% para uploads) foram todos mais populares no varejo do que as médias de outros setores.