14.1 C
São Paulo
13 de julho de 2024

O brasileiro é um consumidor experiente no uso do smartphone

Quase dois terços dos usuários (70%) tiveram quatro ou mais smartphones em sua vida. O percentual chega a 84% nas classes A e B. Somente 5% dos brasileiros estão com seu primeiro smartphone.

O brasileiro gosta de usar o celular e pode ser considerado um consumidor experiente no assunto: quase dois terços deles (70%) tiveram quatro ou mais smartphones ao longo da vida e apenas 5% são proprietários de primeira viagem. Esta é a constatação da pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – O brasileiro e seu smartphone, que consultou 2.067 brasileiros que acessam a Internet e que possuem um celular, entre os dias 17 e 24 de maio de 2024.

A pesquisa apurou também que quase um terço (30%) troca de aparelho a cada dois anos e 28% fazem a troca a cada três anos. Um terço (33%) espera quatro anos ou mais para fazer a troca e uma minoria (7%) tem um celular novo a cada ano.

e-commerce lidera na preferência dos brasileiros: praticamente a metade (49%) da atual base de smartphones no Brasil foi adquirida em lojas online, enquanto 45% em lojas físicas e 6% diretamente de outras pessoas. Nas compras online, 49% dos pedidos foram a sites ou apps de redes varejistas e 43% em marketplaces.

Desejo de compra cai em 12 meses

A pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – O brasileiro e seu smartphone também quis saber se o brasileiro tem plano para trocar de aparelho nos próximos 12 meses e apurou que caiu de 53% para 48% a proporção de brasileiros que pretendem comprar um aparelho novo e que subiu de 25% para 29% a proporção que não pretende fazer a troca “porque não precisa”.

Para aqueles que desejam a troca, a característica mais importante para os homens é a capacidade de processamento do aparelho, apontada por 34%. Para as mulheres é a memória do dispositivo que é o que vale mais, para 29% delas.

Smartphone velho guardado em casa

A maioria (63%) possui ao menos um smartphone velho guardado, que ainda funciona, um hábito que independe de classe social: 66% nas A e B, 64% na C e 61% na D e E. Na média, o brasileiro tem 1,7 aparelho antigo guardado.

Quase a metade dos brasileiros (48%) já vendeu um smartphone usado, uma prática mais comum entre os jovens de 16 a 29 anos, onde 56% afirmam terem vendido um aparelho usado. Na faixa de 30 a 49 anos, a proporção cai para 50% e no grupo de 50 anos ou mais, apenas 37% já venderam.

O smartphone velho descartado como lixo eletrônico é considerado por 25% dos brasileiros, e o percentual chega a 45% nas classes A e B.

Uma conclusão que se destaca nesta pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – “O brasileiro e seu smartphone” é que, ao mesmo tempo em que vai se tornando um usuário mais maduro de smartphone, o brasileiro prolonga o tempo de vida de seu aparelho atual, provavelmente porque a cada troca investe em um aparelho melhor.

Outras descobertas da pesquisa podem ser conhecidas no relatório completo que pode ser baixado gratuitamente AQUI.