Você está aqui: HomeProfissionais de TIArtigosSymposium Gartner e Futurecom: Muito próximos e tão distantes

Symposium Gartner e Futurecom: Muito próximos e tão distantes

 

Anderson B. Figueiredo (*)

Nas duas últimas semanas do mês de outubro/ 2015, tivemos em São Paulo a realização de dois dos maiores eventos direcionados à comunidade de Tecnologia da Informação e Telecomunicação (TIC); O Gartner Symposium IT/Xpo 2015 e a Futurecom-2015. Junto com o CIAB que teve sua edição 2015 em meados do ano, esses eventos são os mais representativos para os mercados brasileiro e latino-americano de TIC.

Estive presente aos dois eventos com missões um pouco distintas, uma vez que no Symposium eu estava escalado para a condução de um workshop com cerca de 15 gestores de TI, patrocinado pela empresa CSU.ITS com o tema “CSU: Internet das Coisas: Como a CSU poderá ajudá-los”, enquanto que compareci à Futurecom muito mais como analista e consultor do mercado. 

Sabemos que os profissionais que compareceram a esses ou a qualquer grande evento sempre tem entre seus principais objetivos, o exercício extremamente positivo de relacionamento profissional e a busca por informações relacionadas a produtos, soluções e tendências para os próximos anos em Tecnologia da Informação e/ou Telecomunicações. E esses quesitos foram muito bem atendidos pelos dois eventos, assim como a presença significativa de gestores de TIC atuantes em órgãos governamentais de todas as esferas e poderes.

A ideia nas próximas linhas é falar um pouco das diferenças que pude notar entre eles e que acabam por caracterizá-los junto às comunidades-alvo dos mesmos. Vamos lá! 

1)A Futurecom-2015 por ter sido realizada no espaço Expo Transamérica pôde oferecer um espaço físico muito maior para patrocinadores e expositores instalarem seus stands e consequentemente, contou com uma maior quantidade de empresas apresentando seus produtos e soluções para os participantes do evento;

2)A audiência presente ao evento do Gartner contou com um percentual expressivo de CIOs, executivos e gestores de TI; índice que não se repetiu com a mesma magnitude na Futurecom-2015 que até por tradição compensou com um grande número de gestores de Telecom;

3)Os profissionais presentes à Futurecom-2015, em sua grande maioria, demonstraram grande interesse em produtos e soluções apresentadas pelos provedores participantes do evento e isso pode ser constatado pela maciça presença de profissionais nos stands dessas empresas em qualquer horário do evento. Por outro lado, quem compareceu ao Symposium do Gartner demonstrou grande interesse no conteúdo das palestras, apresentações, painéis e debates que compuseram o evento. Ao se interessar por proposições de provedores nessas sessões, buscaram um melhor entendimento e a validação junto aos especialistas disponibilizados por esses provedores em seus stands;

4)Por ser um evento com abrangência América Latina, a Futurecom-2015 teve o idioma inglês como segunda opção (às vezes até opção prioritária) em muitas das conversações estabelecidas entre provedores, clientes e/ou prospects. A presença de um grande número de empresas chinesas também foi uma característica única desse evento.

5)Celebridades se revezaram na condução de painéis e de apresentações nos dois eventos; no entanto o grande destaque fica para a palestra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no evento do Gartner Symposium ITxpo 2015. O destaque se justifica tanto pelo clima de ansiedade pela realização dessa palestra durante todo o dia em que a mesma estava agendada quanto pelo sucesso de audiência e receptividade da mesma junto à coletividade presente ao evento. Sem estabelecer qualquer juízo de opinião sobre o conteúdo, não há como contestar que a inserção de FHC na agenda foi um grande acerto do Gartner. Pode-se dizer que foi um golaço da equipe de organização do Symposium!

Finalizo com a certeza que essas diferenças não irão produzir um vencedor ou um ganhador e nem é esse o interesse desse artigo. A constatação é que cada evento tem características próprias e por isso mesmo, como escrito no início, são dois dos maiores eventos do mercado de TIC do país. Sorte dos profissionais que tiveram a oportunidade de comparecer aos dois eventos, ainda que por um dia, e pode avaliar e usufruir dos níveis de complementaridade existente entre eles.

A certeza de novas edições me traz a convicção que eventos qualificados e bem conduzidos são a chave do sucesso para seus organizadores, patrocinadores e, principalmente para o principal interessado que é a comunidade de executivos, gestores e profissionais de TIC que respondem de forma positiva, comparecendo e participando de forma ativa.  

(*) Consultor Independente nos mercados de TI e Telecom. Graduado em Ciências da Computação pela Universidade Estadual de Campinas. Possui vasta experiência em Data Center, Mobilidade, Cloud Computing, Big Data/Analytics, Internet das Coisas e projeções de mercado. Atuou por cinco anos como Gerente de Pesquisa & Consultoria da área de Enterprise da IDC Brasil e ocupou cargos de diretoria e alta gerência de empresas de TI, entre elas a CPM, Digirede e Cobra. No âmbito governamental, atuou no estado de São Paulo como Assessor Técnico de TI da Presidência da Fundação Casa (secretaria de Justiça) e como Assessor Técnico da Diretoria de TI na FDE (Secretaria da Educação).

É moderador do One Day Tech - Painéis Regionais de TIC e SI - www.onedaytech.com.br

Login