Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do Fornecedor
Pittsburgh, EUA - A Vivísimo (vivisimo.com), empresa líder em busca corporativa, atingiu dois marcos no primeiro semestre de 2008, o fechamento da primeira rodada de investimentos externos na empresa e a nomeação de "líder em busca corporativa" pela Forrester Research, Inc., uma empresa independente de análise. Demonstrando crescimento contínuo de vendas, a Vivísimo atingiu um recorde de 38 licenças de software vendidas para sua plataforma de busca Velocity Search PlatformT no primeiro semestre de 2008, um crescimento de 27% sobre o mesmo período do ano anterior. Além disso, o ritmo de implementações do Velocity por meio de contratos OEM continuou acelerando no primeiro semestre de 2008, atingindo um total de mais de 900 organizações que utilizam a plataforma de busca da Vivísimo. A Vivísimo também assinou sete novos contratos de parceria para representação e consultoria. Houve também expansão em busca de mercados internacionais, com a adição de parcerias na Europa setentrional e meridional e na América Latina. Entre essas novas parcerias está a Kisiwa Technologies SRL, na Itália, que implementou várias aplicações de busca utilizando a plataforma da Vivísimo dentro do governo italiano. Em Maio, o relatório Forrester Wave: Enterprise Search, Q2 2008 avaliou a plataforma de busca Velocity Search PlatformT da Vivísimo, observando que: "O investimento da Vivísimo em recursos do Velocity tais como a flexibilidade da interface de usuário, as características de rede social, busca federada e em uma API rica, qualificam-na como líder de mercado." Os produtos da Vivísimo podem ser utilizados em aplicações autônomas de busca ou incorporados como tecnologia avançada de busca em versões OEM de aplicações e soluções de parceiros. A Vivísimo atende a seus clientes a partir de sua matriz em Pittsburgh, USA, e de seus parceiros locais ao redor do globo, como a ReNet no Brasil. Visite renet.com.br e leia a íntegra desta notícia.
A ManageEngine e a Inspirit participam do CNASI 2008 para apresentar ao mercado nacional a família de soluções tecnológicas dedicadas à gestão e monitoramento da infra-estrutura de TI e que também permitem apoio às políticas de Green IT. O CNASI acontece de 22 a 24 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, e este ano focado em três segmentos e tendências: Governança (Sustentabilidade/ Planejamento Estratégico); ERM (Riscos/ Segurança da Informação/ Monitoração); “Compliance, Auditoria e Forensics” (Auditoria de TI, Computação Forense e Normas e Legislações). Com base nos temas do CNASI, a ManageEngine e Inspirit acreditam que a apresentação da família de produtos ManageEngine possam oferecer aos participantes as ferramentas tecnológicas necessárias para que as empresas e seus gestores de TI possam dar um passo à frente rumo às aplicações dos conceitos debatidos no evento. “Os temas propostos pelo CNASI são atendidos pelas soluções ManageEngine”, afirma Francisco Monteiro, diretor da Inspirit, distribuidora da ManageEngine no Brasil. “As soluções que serão apresentadas foram projetadas seguindo todos os parâmetros propostos pelos gestores de TI de grandes empresas de várias partes do mundo e foram melhoradas a partir da experiência de cada usuário. Assim, podemos afirmar que os participantes do evento poderão conhecer quais soluções de nosso portfólio poderá atender às suas necessidades, desde a governança de TI, as melhores práticas baseadas em ITIL, segurança, auditoria e outras necessidades”, afirma o executivo.
A Inspirit participa da Interop New York, que acontece no Javits Center, de 15 a 19 de Setembro, com a finalidade de acompanhar as mais recentes novidades tecnológicas e novas tendências. Durante o evento a empresa participa de várias atividades e também do stand da AdventNet, fornecedora da linha de produtos ManageEnegine, distribuídos no Brasil com exclusividade pela Inspirit. A decisão pela participação na Interop New York se deve ao fato do evento ser um dos principais em seu mercado e por apresentar sempre inúmeras novidades tecnológicas, o que resultou na participação da Inspirit na primeira edição da Interop São Paulo, ocorrida no último mês de Agosto, em São Paulo. “Como especialista em projetos digitais e no fornecimento de soluções baseadas em Inteligência Digital, a Inspirit não poderia deixar de participar deste importante acontecimento. Nosso objetivo é sempre estar atentos às novas tecnologias e tendências para que possamos melhor atender aos nossos clientes em suas necessidades de negócios e de gestão de TI”, comenta Francisco Monteiro, diretor da empresa. “A Inspirit é uma das principais provedoras e distribuidoras de soluções de TI de valor agregado focados no Business Technology e não pode deixar de acompanhar os principais acontecimentos do mundo dos negócios e da Tecnologia da Informação”, acrescenta o executivo.
Representada pela Inspirit, Zoho espera ter 100% de seus aplicativos em português, além de pacotes pagos para empresas. O pacote de aplicativos online Zoho estabeleceu, nesta quinta-feira (11/09), o início de suas operações no Brasil, por meio de parceria com a distribuidora Inspirit. A operação local está em processo de implantação, segundo o diretor de operações de marketing e negócios do Zoho, Ian Wenig. “Considero o Brasil um mercado muito importante na América Latina. Temos grande penetração em comparação com outros países e queremos focalizar nossa atenção nos brasileiros”, explica. Wenig, contudo, não ofereceu um número preciso com o total de usuários brasileiros da suíte. O Zoho, oferecerá, em português, suas 20 soluções de produtividade online para usuários finais, corporativos e da área acadêmica. Por enquanto, apenas 7 aplicativos estão no idioma. Segundo o diretor executivo da Inspirit, representante oficial do Zoho no País, em cerca de “dois meses teremos tudo estabelecido, incluindo os aplicativos traduzidos.” Monteiro revela que tudo oferecido no exterior chegará ao Brasil, em português, incluindo a versão ‘tropicalizada’ do Zoho. Com o Zoho 100% estabelecido no Brasil, chegarão também as versões pagas dos aplicativos, voltadas a usuários corporativos, mas ainda não há planos ou valores específicos atribuídos aos pacotes, segundo o executivo da Inspirit. “Estamos estabelecendo parcerias locais para atingir os usuários finais”, conta Monteiro. Por enquanto, Wenig afirma que não haverá um escritório do Zoho no Brasil. “Teremos funcionários aqui assim que estabelecermos um negócio significativo”, diz. Por Lygia de Luca, repórter do IDG Now! Publicada em 11 de setembro de 2008 às 17h53 Atualizada em 12 de setembro de 2008 às 09h51 Fonte: IDGNow!
Apresentar e discutir o tema da certificação digital e como ela será inserida no cartão de Registro de Identidade Civil – RIC foram os principais objetivos do Fórum “A Certificação Digital no Cartão RIC”, que aconteceu esta terça-feira, dia 16, na Polícia Federal. O seminário foi realizado pelo Instituto Nacional de Identificação (INI/DPF) e pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com organização da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital – ABRID. Segundo o presidente do ITI, Renato Martini, a idéia é trazer uma reflexão sobre o Sistema Nacional de Certificação Digital para ver qual modelo tecnológico melhor se adéqua para compor o RIC. Ele destacou que chegar até o cidadão brasileiro ainda é um grande desafio para a ICP-Brasil. “O RIC é, na prática, a realização desse sonho ou a facilitação da popularização do certificado digital. O chip que estará no cartão RIC é uma gigantesca janela de oportunidade para a certificação digital no Brasil e para todas as aplicações que estão acontecendo no país”. Para o diretor técnico-científico do Departamento da Polícia Federal, Paulo Roberto Fagundes, o governo sinaliza a importância de se implantar o RIC. “Nesse sentido, estamos tratando do decreto - o tema foi regulamento pela Lei nº 9.454/1997 - que vai dar poderes ao Ministério da Justiça e à Polícia Federal para centralizar as informações da identificação civil dentro do projeto RIC”, explicou. A mesa de abertura também contou com diretor do Instituto Nacional de Identificação do Departamento de Polícia Federal, Marcos Elias Cláudio de Araújo, e pelo presidente da ABRID, Célio Ribeiro. Ao longo do dia, foram tratados temas como as normas que regem a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), os processo de auditoria, os passos para a emissão de certificados digitais, o processo de homologação que garantem a interoperabilidade do sistema, além do cenário de integração RIC e certificação digital.

Login