Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do Fornecedor
O noticiário recente sobre problemas graves detectados na gestão financeira de grandes corporações em todo o mundo faz com que os investidores, mercado e governos cada vez mais passem a exigir das empresas as informações com maior detalhamento e correção sobre tamanho e risco das operações, e também se os valores contábeis do Ativo Imobilizado são registrados pelo valor recuperável. Especialistas do mercado de capitais apontam à necessidade das empresas se anteciparem a adequação de sua gestão às normas contábeis internacionais IFRS (International Financial Reporting Standards), que entrarão em vigor no Brasil em 2010, mas que já demandam a adequação das grandes empresas à Lei 11.638 que passou a vigorar em primeiro de Janeiro último. De acordo com a Lei, as empresas que registraram no ano anterior um ativo total superior a R$ 240 milhões ou receita bruta anual superior a R$ 300 milhões, devem apresentar em seus balanços trimestrais as informações exatas e atualizadas sobre o Teste de Impairment de ativos de longa duração, a partir de testes que visam evidenciar e mensurar a perda da capacidade de recuperação dos ativos. Para atender a esta demanda agora presente no mercado brasileiro, a Sispro, provedora nacional de serviços e produtos de TI para a gestão financeira, anuncia lançamento de um pacote de serviços especializado para adequação do Patrimônio às normas do IFRS (International Financial Reporting Standards, com foco na realização e cálculo do Impairment e Contabilização do Resultado. O pacote de serviços inclui a aplicação do aplicação do Impairment, seguindo segue normativa 527 da Comissão de Valore Mobiliários, do CPC 01 (Comitê de Pronunciamento Contábil) e IAS 36 (International Accounting Standards) para que as empresas possam atender ao modelo IFRS.
Mantendo seu compromisso com sustentabilidade e tecnologias ecológicas, a Fair Isaac Corporation (NYSE: FIC), líder em tecnologia de gestão de decisões e análise, anunciou que se associou ao consórcio global The Green Grid dedicado ao avanço da eficiência energética em centros de dados e ecossistemas comerciais de computação. Com a implantação da computação em nuvem (cloud computing), da virtualização e de outras avançadas tecnologias, a Fair Isaac rapidamente se tornou uma líder na área de gestão ecológica de centro de dados. Recentemente, a empresa anunciou sua iniciativa de sustentabilidade: um programa implementado em toda a empresa cuja finalidade é reduzir suas emissões de carbono, por meio de medidas de conservação de energia e recursos naturais, além de gerar economias operacionais. Entre as áreas de foco da Fair Isaac, encontra-se sua infra-estrutura de tecnologia da informação que visa reduzir o número de viagens de funcionários e as distâncias percorridas utilizando, sempre que possível, tecnologias de reunião e colaboração. Além disso, a empresa não só usa produtos de papel reciclado como também reduz seu consumo geral de papel. A associação da Fair Isaac ao consórcio The Green Grid é particularmente relevante, em virtude da missão desta entidade que é fornecer recomendações a toda a indústria sobre melhores práticas, métricas e tecnologias que aumentem as eficiências energéticas de computação corporativa e centros de dados. “A missão do consórcio The Green Grid está alinhada com a nossa visão de que tecnologia pode ser empregada na resolução de problemas bastante difíceis”, disse Laurent Pacalin, CMO (Chief Marketing Officer) da Fair Isaac e co-fundador da Clean Tech Open. “Ao invés de optar entre o desempenho do centro de dados e responsabilidade ambiental, estamos descobrindo formas de poder escolher as duas opções. Boas decisões podem ser mais poderosas do que compromissos”.
Produzidos no Vale da Eletrônica, os equipamentos VEGA TELECOM chegam com alta tecnologia e baixo investimento A VEGA TELECOM, empresa recém implantada na cidade de Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, lança uma linha de produtos destinados a integrar telefonia via banda larga com redes wireless indoor. Com o foco em inovação e eficiência, a empresa 100% brasileira visa oferecer qualidade e tecnologias avançadas, através de produtos convergentes, simples e fáceis de usar. Já disponíveis no mercado, os produtos Lyra UnicMulti e Lyra DuoMulti proporcionam economia e praticidade de maneira inédita. Os equipamentos fazem a adaptação de aparelhos de telefone convencionais à telefonia IP e também funcionam como roteadores Wi-Fi. Com eles, é possível reduzir o custo com ligações telefônicas e, ao mesmo tempo, prover mobilidade para redes internas de micro e pequenas empresas e redes residenciais, pois podem ser utilizados em qualquer lugar onde haja um ponto com acesso à Internet. E tudo isso, com apenas um aparelho. Os produtos oferecem ainda “serviços inteligentes”, como Chamada em espera, Siga-me, Bloqueador de chamadas recebidas/efetuadas, Identificador de chamadas; além das funções Chamada direta de IP para IP, Conferência de chamadas, Detecção de atividade de voz para redução de consumo de banda, dentre outras. Segundo o diretor, Fábio Rennó, a missão da VEGA é desenvolver produtos práticos e arrojados que façam com que os serviços explorados via banda larga sejam popularizados no país. “Nossa pretensão é atuar com parcerias estratégicas, suprindo os nichos que não conseguem ser explorados pelas grandes marcas, sempre com o intuito de tornar o acesso aos serviços via banda larga uma realidade. Temos o objetivo de transformar nossas marcas em referência no mercado nacional nos próximos dois anos”, completa. Conheça outros produtos VEGA TELECOM que estarão disponíveis, em breve, no mercado no site www.vegatelecom.com.
A Inspirit fechou 2008 com um crescimento de 45% em seu volume de negócios e projeta para o ano novo um forte crescimento do mercado de serviços para baseados na Web, principalmente aqueles que possam permitir às empresas aumentar o nível de relacionamento com o mercado, como, por exemplo, portais B2B, B2C, BI e aplicações móveis corporativas e para o usuário final. Detentora de amplo portfólio de serviços nas áreas de Agência Digital, Fábrica de Software e soluções para gestão de TI, e uma carteira com mais de 500 clientes ativos, a empresa prevê que empresas de todos os segmentos deverão focar seus investimentos em projetos que possam auxiliá-las na execução de seus planos estratégicos. A expectativa da empresa é baseada, segundo Monteiro, na forte procura por soluções e serviços focados na Web para os negócios. “Nos últimos meses temos notado que as empresas, independente da crise atual, estão mais interessadas em investir em projetos que possam ampliar a sua presença no mercado. Recebemos inúmeras consultas direcionadas neste sentido. Como possuímos um portfólio que visa atender a esta demanda, acreditamos que 2009 será o ano dos projetos de relacionamento”, afirma o executivo. Estados Unidos e Chile Sua principal tecnologia, a plataforma Si4, projetada para a construção de redes de comunicação estruturada e que oferece inúmeros recursos, entre eles o de workflow para diversas atividades de negócios, entre elas B2B, Logística, BI, Comunicação Integrada, CRM entre outras, despertou grande interesse de alguns fabricantes de soluções de TI dos Estados Unidos e Chile, o que abriu as portas para possíveis negócios no exterior. A empresa está prestes de anunciar já no primeiro trimestre de 2009 a inauguração de 2 unidades de negócios fora da fronteira nacional: Estado Unidos e Chile.
A Jet, desenvolvedora de soluções inteligentes para web e gestão de negócios, acaba de firmar uma parceria com a Magic Software Brasil para oferecer aos clientes uma solução diferenciada de integração com portais e-commerce, e-business e e-procurement, serviços oferecidos pela Jet. A parceria permitirá que as empresas usuárias de sistemas como CRM e ERPs utilizem a tecnologia iBOLT Integration Suite para ampliar as funcionalidades de integração do portfólio de produtos da Jet, além de garantir melhores resultados e aumento dos negócios. Anteriormente as soluções oferecidas pela Jet rodavam na internet no formato stand alone, ou seja, independente e sem integração com os sistemas legados. A integração, quando necessária, era realizada por meio de webservices e conectores diversos que, na maioria dos casos, necessitavam ser criados para cada tipo de situação, o que demandava muito tempo em projetos, desenvolvimento e implementação. Como o iBOLT oferece uma série de conectores já prontos e a criação de novos conectores é facilitada a partir de uma plataforma de desenvolvimento nativa, a Jet viu a possibilidade de oferecer ao mercado o seu portfólio de solução já com a tecnologia no formato by default, ou seja, como parte integrante de seus produtos. A existência de conectores prontos, como o do SAP Business One, oferece uma solução de e-commerce natural a todos os clientes que optarem por essa plataforma. O iBOLT tem conectores nativos para alguns ERPs de mercado, como SAP B1, SAP R3, SAP A1, JDE, CIGAM, ABC71, entre outros.