Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do Fornecedor
FortiGate-200B apresenta uma das melhores relações preço/performance do mercado A Fortinet® - líder de mercado em fornecimento de segurança de rede e líder mundial em soluções de gerenciamento unificado de ameaças (UTM) - anuncia o novo FortiGate®, aplicativo de segurança multiameaças projetado para atender o segmento de médias empresas, por apresentar uma das melhores relações preço/performance do mercado. Dando continuidade ao desempenho de liderança da Fortinet de outras três aplicações da família FortiGate para médias empresas, o aplicativo FortiGate-200B oferece alto desempenho com firewall 5 Gbps e 2,5 Gbps de velocidade de saída IPSec e VPN. O FortiGate-200B é um produto de entrada no segmento de empresas de médio porte e é ideal para a implantação em locais remotos e filiais. Aplicativos de segurança da nova rede Fortinet também oferecem alta den sidade, com 16 portas, que são aceleradas com processadores FortiASICTM. O FortiGate-200B estará disponível em dezembro e será lançado com a nova versão do sistema operacional da Fortinet, FortiOS 4.0 MR1. O FortiGate-200B faz com que o hardware de aceleração e a alta densidade de portas permitam a performance com máxima velocidade de transmissão de dados e segmentação de rede acessível, mesmo para as pequenas organizações. Além disso, a segurança acelerada que assegura a proteção não afeta a ampla aplicação e a disponibilidade da rede. O FortiGate-200B é unido pelo 310B, 620B e pelo FortiGate-1240B, recentemente lançado. "Nossa família de produtos para empresas médias destina-se a entregar o melhor desempenho possível de segurança e funcionalidade em todos os pontos e preço, mesmo no segmento de nível de entrada com suporte do FortiGate-200B", afirma Anthony James, vice-presidente de produtos da Fortinet.
A Bsmart Latin America amplia sua área de projetos da Bsmart Business Solutions, sua unidade desenvolvedora e provedora de aplicações móveis e conteúdo para dispositivos móveis, e contrata Marcelo Guerra Pierangeli para tocar o departamento, que ficará responsável pelo desenvolvimento de projetos no Brasil e América Latina. Os projetos também servirão de apoio à atuação da Bsmart no mercado latino americano através da distribuição dos produtos da Twistbox, Waat, AMV, entre outras companhias multinacionais. Formado em engenharia Telecomunicações, com 14 anos de experiência em Serviços, Sistemas e Projetos na área, Marcelo Guerra Pierangeli trabalhou na Brasil Telecom, e na Telemig Celular, na Bsmart cuidará dos projetos dos novos serviços e soluções para redes móveis e a gestão da distribuição de conteúdo para operadoras móveis. Segundo Alexander Dannias, diretor da Bsmart, a nomeação de Pierangeli acompanha o crescimento da companhia, que iniciou suas atividades em Janeiro de 2007 trazendo para o Brasil marcas de entretenimento como Vivid, Chix, Blue e Studs. “Estes três anos foram de fortalecimento de nossa posição no mercado e contou com a inclusão de novos produtos em nosso portfólio, como Multimedia Phone Backup, Pre paid Quick Activation e aplicativos para iPhone, e demais sistemas operacionais. Agora, com esta ampliação da área de projetos e suporte, pretendemos oferecer aos mercados brasileiro e latino americano um novo patamar de soluções a partir da ampliação da oferta de novos produtos e serviços”, afirma o executivo. “O Marcelo Guerra nos ajudará a garantir a entrega dos melhores projetos aos nossos clientes e também poderá contribuir com a sua vasta experiência para o crescimento de nossa companhia”, acrescenta.
O Grupo Alcateia iniciou em outubro os procedimentos para recolhimento e destinação de lixo tecnológico. A ação tem por objetivo contribuir com a preservação do meio ambiente no sentido de evitar a contaminação dos recursos naturais com substâncias altamente tóxicas presentes no chamado lixo tecnológico, ou e-lixo, como chumbo, mercúrio, cádmio, arsênio e cromo. Estima-se que cerca de 5% de todo o lixo produzido no mundo seja proveniente do descarte de materiais eletrônicos, como computadores, televisores, lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias, celulares, rádios, CD’s, DVD’s e outros, segundo pesquisa da ONG Greenpeace. E foi com o intuito de controlar o descarte destes produtos, bem como garantir uma destinação correta dos insumos tecnológicos; que entrou em vigor em julho deste ano a Lei 13.576/2009 no estado de São Paulo, responsabilizando fabricantes, distribuidores e lojistas, pelo recolhimento dos equipamentos usados e seu encaminhamento para empresas de reciclagem. E é em respeito à Lei e à preocupação em contribuir com o desenvolvimento sustentável, que a Alcateia já recebe em suas unidades de São Paulo e Rio de Janeiro os materiais usados que foram adquiridos no Grupo, e se responsabiliza por direcionar os mesmo a fins apropriados. Apesar da lei tornar obrigatório o recolhimento destes insumos apenas no estado de São Paulo, o Grupo Alcateia, por entender a importância da colaboração solidária para redução do índice de descarte mal direcionado de e-lixo, estendeu as operações para sua filial carioca, a Abano. Confira abaixo os endereços dos postos de recolhimento: Alcateia – Distribuidora de Informática – (11) 3226-2626 Rua do Italianos, 1.127 – Bom Retiro – São Paulo – SP Abano – Distribuidora de Informática – (21) 2196-1100 Estrada do Rio Douro, 801 – Bl. 01 – Arm. 12, 13 e 14 – Pq. Colúmbia – Rio de Janeiro – RJ Outros endereços de instituições de reciclagem e bazares no site http://www.alcateia.com.br/alcateia/reciclagem.aspx
A Trainning Education Services inicia uma campanha de incentivo para profissionais de TI que não obtiveram sucesso nos exames de certificação em PMI, ITL Foundations e Cobit. Os novos alunos que concluírem os preparatórios estas três provas de certificações e que não obtiverem a nota necessária para a certificação, poderão refazer o treinamento sem pagar nada. A iniciativa visa dar nova oportunidade àqueles que encontraram alguma dificuldade nas provas e que necessitam refazer o curso. A promoção é válida para novos alunos e para as inscrições realizadas entre os meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro e para alunos vindos de outras escolas que não ficaram satisfeitos com os treinamentos realizados. Para garantir a segunda chance, os alunos deverão ter presença de 90% das aulas e participar de todas as atividades propostas pelos instrutores, incluindo os simulados. Inscrições: http://www.trainning.com.br
O mais recente levantamento da Global Mobile Suppliers Association (GSA Association), entidade que reúne os fabricantes de aparelhos GSM/HSPA e LTE, revela que triplicou o número de redes HSPA em todo o mundo em menos de três anos, totalizando agora 302 redes comerciais em operação, em 128 países e territórios. Mercados emergentes são os mais beneficiados, em particular na África e partes da Ásia. Alan Hadden, presidente da GSA, declarou que o marco de 300 redes comerciais HSPA é extremamente significativo, e foi atingido em menos de 3 anos “O ecossistema HSPA é muito robusto, com mais de 1750 dispositivos móveis compatíveis com esta tecnologia lançados no mercado global por 190 fabricantes em todo o mundo. As operadoras de telefonia estão reportando um tráfego significativo e forte crescimento da receita com os serviços de dados e Internet baseados em HSPA. As operadoras estão confiantes e investindo cada vez mais para melhorar o desempenho e capacidade de suas redes”, comenta. A tecnologia HSPA é a primeira evolução dos sistemas WCDMA e, segundo a GSA, existem 314 sistemas comerciais WCDMA em 131 países, o que significa que mais de 96% dos operadores lançaram WCDMA HSPA em suas redes ao mesmo tempo. Com o número de assinantes móveis, usuários de serviços HSPA, chegando em 200 milhões neste final do ano, em todo o mundo, as operadoras deverão investir em garantir maior capacidade e eficiência tanto das redes, quanto do sistema, incluindo maiores velocidades de dados para os serviços de banda larga móvel. Sessenta e duas operadoras já se comprometeram com o lançamento de seus serviços HSPA Evolution (HSPA +), incluindo 36 redes HSPA sendo lançadas comercialmente em 23 países. Trinta e três redes HSPA + já suportam uma velocidade de pico de downlink a 21 Mbps, e três outras redes já implementaram tecnologia de múltiplas antenas (MIMO) e com suporte à velocidade de 28 Mbps.