Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do Fornecedor
A IMAGEM – líder no mercado de Sistemas de Informações Geográficas (GIS) na América Latina – acaba de inaugurar um escritório em Salvador (BA) com o objetivo de potenciar os negócios da empresa no Nordeste, que já conta com uma filial em Recife (PE). Representando aproximadamente 10% da receita da companhia em 2008, a região é o foco principal da estratégia de crescimento da empresa para este ano e deve responder por 15% do faturamento até 2010, quando a Imagem visa registrar receita de aproximadamente R$ 80 milhões. A nova unidade concentrará a atuação da empresa no estado da Bahia, enquanto a de Recife será responsável pelo atendimento das demandas dos estados de Pernambuco, Ceará, Maranhão, Piauí, Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas. “Com estas iniciativas estaremos preparados para aproveitar o potencial que o mercado do Nordeste oferece”, afirma Marcos Covre, diretor comercial da Imagem. Além da unidade Salvador, a empresa está ampliando seu programa de canais, o Geoalianças, com o objetivo de encontrar e credenciar diversos parceiros para atuar no Nordeste, tanto com atuação geográfica quanto por vertical de mercado. O alvo do programa são empresas que já tenham experiência no segmento de informações geográficas e também empresas focadas no mercado de tecnologia da informação. O segmento com maior potencial de crescimento para os sistemas de geoprocessamento é o governamental, segundo Covre. “O setor de TI recebe hoje grandes investimentos por parte dos governos Federal, Estadual e Municipais. Um ótimo exemplo é o projeto TECNOVIA, que criará o Parque Tecnológico de Salvador e que conta com investimentos das três esferas de governo”, explica. Outros segmentos que chamam a atenção da empresa são os de Utilities, Mineração, Óleo e Gás, Agronegócio e Florestal.
A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia que, a partir de hoje (1º de outubro de 2009), soluções selecionadas da unidade de negócios Business Solutions serão oferecidas ao mercado corporativo com a Garantia “Limited Lifetime” (”Vitalícia Limitada”). O objetivo da companhia é oferecer aos clientes uma segurança ainda maior sobre a qualidade dos produtos adquiridos. As soluções da D-Link voltadas ao mercado corporativo, adquiridas por meio dos seus revendedores ou distribuidores autorizados no Brasil, terão uma garantia que cobre o tempo todo no qual o cliente possui o produto ou até cinco anos após a descontinuidade do mesmo. "A garantia, o suporte técnico e a qualidade dos produtos sempre foram áreas de preocupação para muitas empresas”, afirma o diretor geral da D-Link Brasil, Alexandre Wu. A partir desta ação, a D-Link está ratificando seu compromisso em fornecer produtos de alta qualidade e suporte de pós-venda local para promover e aumentar a confiança dos clientes nas soluções corporativas da companhia. “No que se refere a oferecer qualidade, a D-Link cumpre um conjunto de regras e não se limita apenas aos produtos, mas também à qualidade dos serviços, da documentação, dos processos, da força de vendas, do marketing e da comunicação com o mercado, entre outros”, explica Wu. A garantia é válida para uma série de produtos das linhas de switches gerenciáveis, switches smart, switches não-gerenciáveis, dispositivos wireless e firewalls. A lista completa e detalhada dos produtos pode ser encontrada no site da companhia. Para ter acesso à garantia vitalícia, os produtos adquiridos a partir de 1 de outubro devem ser registrados no site http://register.dlink.com/, no prazo máximo de 30 dias.
A Astrein – empresa que oferece soluções voltadas à gestão das atividades de back office realizadas pelos departamentos Suprimentos, Financeiro, RH, TI e Facilities – vem apostando nas demandas que estão surgindo nas empresas a partir da adoção do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) como fator importante para seu crescimento nos próximos anos. A empresa, que faturou R$ 6,7 milhões em 2008, deve encerrar 2009 com faturamento de aproximadamente R$ 10 milhões, cerca de 62% desse valor referentes a projetos relacionados à adequação ao SPED. De acordo com Marcelo Ávila Fernandes, diretor presidente da Astrein, muitas empresas ainda não estão com seus cadastros preparados para atender as exigências do Sistema Público de Escrituração Digital, e isso é uma grande oportunidade para a expansão das soluções da Astrein no mercado. A empresa oferece consultoria especializada e o software SSA – Shared Services Astrein, que promove a padronização e o saneamento de dados de cadastro de materiais, fornecedores, clientes e serviços. “Com o SPED, a capacidade do fisco de verificar a exatidão dos dados informados pode trazer uma série de problemas e penalidades para as empresas que não tiverem o cadastro organizado, e enviarem informações incorretas. A Tecnologia da Informação tem papel fundamental nesse processo de adequação”, explica. A meta da empresa para 2010, ano em que entra em vigor o SPED Contábil, é de expandir em 40% seu faturamento relativo a projetos de saneamento de cadastros. O sistema Shared Services Astrein elimina descrições genéricas e possíveis multiplicidades utilizando padrões de descrição de materiais mais utilizados pelo mercado, e também faz a classificação fiscal desses produtos, deixando a empresa preparada para o envio de informações precisas ao fisco. “O saneamento dos cadastros pode evitar problemas como divergências de alíquotas de impostos, comercialização com empresas inabilitadas e, consequentemente, multas e outros problemas", completa.
Está previsto para o final deste ano o início da emissão dos primeiros documentos RIC - Registro de Identidade Civil, que poderá vir a ser o indexador de todos os documentos utilizados pelos cidadãos brasileiros, entre eles o RG, Título Eleitoral, Carteira Nacional de habilitação, entre outros. A expectativa é grande e o Congresso da Cidadania, que tem abertura hoje e vai até sexta-feira, dia 02, no Brasília Alvorada Hotel, como parte da programação do Certforum, será palco da apresentação do projeto e da tecnologia que estará embarcada no RIC, cujo objetivo é a redução de fraudes, bem como aumento da resistência física do documento. Entre as provedoras da tecnologia para o RIC que terão participação de destaque no Congresso da Cidadania estará a GD Burti, do grupo alemão Giesecke & Devrient, um dos líderes mundiais em Smart Cards para telecomunicações e meios de pagamento, Papel Moeda, Currency, soluções de identificação e passaportes, com mais de 150 anos e atividades em mais de 45 países, sendo que no Brasil possui atuação a partir de suas subsidiárias GD Burti e G&D Brasil. A GD Burti terá cases de sucesso na utilização de sua tecnologia em documentos de identificação apresentados no painel “Usos da certificação na identidade profissional”, com a participação do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e da Ordem dos Advogados do Brasil, entidades representativas de duas categorias profissionais que já adotaram a identificação profissional baseada na nova tecnologia que será adotada no novo Registro de Identidade Civil. Segundo Márcio Lambert, presidente da GD Burti, a empresa também participa do projeto RIC porque possui forte experiência no fornecimento de tecnologia de segurança em cartões inteligentes para a segurança digital e de autenticação. A companhia vem investindo no desenvolvimento de novas soluções que possibilitam aumentar a segurança dos documentos e, consequentemente, a redução do nível de fraudes documentais.
A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia participação no I Fórum Nacional de Cidades Digitais, que será realizado nos dias 1 e 2 de outubro, em Brasília. O objetivo do evento é reunir expoentes nacionais da administração pública federal, estadual e municipal para debater políticas públicas relacionadas à implantação e operação de Cidades Digitais no Brasil. De acordo com o gerente comercial da D-Link para a área de governo, Fred Maynart, “a expectativa é firmar a companhia como uma das opções mais competitivas para implementação de projetos de inclusão digital por meio um mix de produtos mais abrangente, além de ampliar a discussão sobre novos serviços voltados para a municipalidade: VoIP e vigilância IP”. No segundo dia do evento, o engenheiro de pré-vendas da D-Link, Eduardo Oliveira, será um dos debatedores do painel “Como implantar uma Cidade Digital”, apresentando o projeto “Estrela Digital”, considerado o caso de sucesso mais inovador desenvolvido pela D-Link na área pública. Por meio deste projeto, a D-Link forneceu rede Wi-Mesh para a Prefeitura de Estrela, cidade gaúcha com 27 mil habitantes, proporcionando o acesso gratuito à Internet e a inclusão digital na cidade. Os recursos tecnológicos da D-Link tiveram importante contribuição social para a população de Estrela, ampliando a utilização da Internet como meio de trabalho e mantendo o desenvolvimento da educação e cultura local.