Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadese-Safer migra para a Oracle Cloud para aumentar a segurança do seu centro de operações cibernéticas

e-Safer migra para a Oracle Cloud para aumentar a segurança do seu centro de operações cibernéticas

Publicado em Atualidades
10 Outubro 2023

Ao utilizar a nova estrutura em nuvem, a empresa também investe em ambientes segregados e no controle dos dados para atender à GDPR e LGPD

A e-Safer, fornecedora de tecnologias e serviços para cibersegurança, migrou suas aplicações on premise utilizadas no seu Centro de Operações de Segurança (SOC) para a Oracle Cloud Infrastructure (OCI) para aumentar a segurança e promover a segregação de cada ambiente de seus clientes.

Fundada há 12 anos, a e-Safer oferece soluções e serviços para apoiar seus clientes na redução de riscos de ataques cibernéticos. Nos últimos anos, a empresa passou a investir na oferta de SOC gerenciado ao mercado, o que demandou a necessidade de migrar algumas de suas soluções de segurança para a nuvem para obter maior escalabilidade para o seu crescimento.

A empresa escolheu o ambiente Oracle Cloud Infrastructure (OCI) para garantir a previsibilidade sobre a localização dos dados. A empresa contou com o apoio da equipe da Oracle para a definição do projeto. “O fator custo também é um ponto importante a ser considerado, uma vez que o modelo de cobrança é baseado apenas no que é consumido, permitindo a previsibilidade dos nossos gastos”, comenta Eder Souza, diretor de Tecnologia & Operações, e-Safer.

Ao garantir a exata localização dos dados sensíveis dos seus clientes, a migração para Oracle Cloud Infrastructure irá facilitar o atendimento à GDPR e LGPD, que tratam das legislações de proteção de dados pessoais. “A segregação dos ambientes de SOC para nossos clientes passa a contar com uma estrutura para serviços e elementos de comunicação isolados, o que permite que os dados e os workloads, que são utilizados para processamento das informações, sejam  individualizados por cliente, como as principais normas de segurança recomendam.”, acrescenta Eder Souza.

Entre para postar comentários