Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadesContratações no mercado de TIC crescem 300%

Contratações no mercado de TIC crescem 300%

Publicado em Atualidades
08 Junho 2021

É o que aponta o Monitor de Empregos e Salários, relatório de acompanhamento mensal do mercado de trabalho produzido pela Brasscom

As contratações no mercado de TIC crescem 300%, aponta estudo da Brasscom. No primeiro trimestre de 2021, foram gerados 52 mil novos postos de trabalho em Tecnologia da Informação e Comunicação – contra 17 mil no mesmo período de 2020 

Com 52.743 novos empregos gerados nos primeiros três meses de 2021, o Macrossetor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) já se aproxima do saldo de todo o ano de 2020, que fechou com um acréscimo de 59.153 postos de trabalho. É o que aponta o “Monitor de Empregos e Salários” – relatório de acompanhamento mensal do mercado de trabalho produzido pela Brasscom.

A edição mais recente do estudo mostra que o setor empregou três vezes mais profissionais no primeiro trimestre deste ano do que no mesmo período do ano passado, que teve 17.067 novas vagas.

Ao comparar o total de empregados no Macrossetor de TIC ao fim de 2020 – cerca de 1,6 milhões de pessoas – com o registrado em março de 2021, houve uma variação positiva de 3,3%. O avanço é especialmente significativo quando comparado ao restante da economia brasileira, que teve um crescimento de vagas ocupadas mais tímido: 1,8%.

Os números do relatório apontam a resiliência do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação, que continua crescendo e gerando empregos apesar da pandemia do novo coronavírus.

Esses dados também estão alinhados aos registrados no ano passado, que mostraram, quando comparado a outros setores do mercado de trabalho nacional, uma recuperação mais rápida do Macrossetor de TIC. Houve recuo apenas nos meses de março, abril e maio e crescimento no restante do ano.

De acordo com o Relatório Setorial 2020 – também elaborado pela Brasscom – apesar de finalizar o ano com um saldo positivo de mais de 50 mil vagas, as empresas de TIC ainda enfrentam um grande déficit. O documento estima que, para suprir a necessidade do setor, seria necessária a contratação média de 70 mil profissionais por ano entre 2019 e 2024.

A demanda reprimida é resultado da falta de talentos qualificados, mesmo com as altas remunerações na área. Enquanto a média nacional de salários é de R$ 1.945, a remuneração média do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação é de R$ 4.792. Em serviços de alto valor agregado e software, ela chega a ser quase três vezes maior que a média nacional: R$ 5.628.

 

Entre para postar comentários