Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadesRobôs de desktop impulsionam o desempenho e o bem-estar dos funcionários

Robôs de desktop impulsionam o desempenho e o bem-estar dos funcionários

Publicado em Atualidades
09 Maio 2019

Pesquisa da NICE e do Professor Dan Ariely reforça o papel dos robôs de software inteligente na melhora da criatividade  e elimina o impacto negativo das tarefas repetitivas

 

A NICE anunciou o lançamento de uma série de conteúdos baseada em pesquisas que inclui importantes insights psicológicos, demonstrando que os funcionários alcançam maior sucesso quando auxiliados por robôs de desktop. Com a inclusão da robótica inteligente, os sistemas organizacionais são projetados para levar em conta o interesse, a atenção e a mudança de atitude dos funcionários. Isso melhora a motivação, a criatividade e o bem-estar mental dos funcionários, ao mesmo tempo em que aumenta a eficiência em toda a organização. Como parte dessa iniciativa, o professor Dan Ariely, professor de psicologia e economia comportamental da Universidade James B. Duke e fundador do The Center for Advanced Hindsight, compartilha insights sobre o porquê de tecnologias intuitivas como a NEVA, NICE Employee Virtual Attendant, e os funcionários poderem colaborar de maneira altamente eficaz e sustentável. 

Dan Ariely é responsável por uma coluna do periódico Wall Street Journal chamada "Ask Ariely" (ou, em português, "Pergunte a Ariely") e seus artigos já receberam mais de 10 milhões de visualizações. Ele também é o autor de três livros best-sellers do New York Times. Juntos, Ariely e a NICE exploram a profunda sintonia entre a complexa dinâmica humana e as inteligentes tecnologias de automação de desktop. Ariely explica que tanto os seres humanos quanto a tecnologia têm pontos fortes e limitações, e como a combinação das forças de trabalho robóticas e humanas cria uma oportunidade sem precedentes para as empresas aproveitarem os pontos fortes e minimizarem as limitações de cada uma delas. Ariely e NICE exploram os comportamentos dos funcionários, destacando porque alguns tendem a pular etapas, o que impede os agentes de Contact Center de entender o que os clientes realmente querem durante uma chamada de atendimento e de que forma demonstrar esforço aos clientes e funcionários os torna mais agradecidos.   

"A automação pode capacitar os funcionários e reduzir erros quando aplicada corretamente", disse Dan Ariely, professor de psicologia e economia comportamental da Universidade James B. Duke. "Há uma excelente oportunidade de alavancar a robótica como uma ferramenta para melhorar nosso trabalho e tornar os nossos locais de trabalho mais envolventes e criativos. Quando criamos uma relação colaborativa que gerencia os diferentes pontos fortes dos seres humanos e dos robôs, todos saem ganhando".  

"Ficamos muito felizes por firmar essa parceria com o professor Ariely para publicar esses insights intrigantes. Está bastante claro que as empresas podem se beneficiar muito levando em conta tanto as perspectivas psicológicas quanto as tecnológicas", disse Barry Cooper, presidente do Grupo Empresarial da NICE. "Esta pesquisa reafirma a visão da NICE RPA sobre 'Automação para as Pessoas', que alinha a tecnologia com a complexa dinâmica humana. Estamos totalmente empenhados em inovar com tecnologias como a NEVA, que faz aflorar o que há de melhor nos funcionários que operam em ambientes com desktops altamente complexos".

Entre para postar comentários