Você está aqui: HomeEquipe IT PortalAconteceGestores das empresas vivem falsa sensação de segurança

Gestores das empresas vivem falsa sensação de segurança

Esta é a conclusão da primeira edição do One Day Tech – Grande ABC, ocorrido no dia 18 de novembro na cidade de São Bernardo do Campo e que reuniu profissionais de TI das empresas do Grande ABC e especialistas na sede da ACISBEC.

Muito ocupado em conduzir os negócios, o empresário na maioria das vezes não tem tempo para dar a devida atenção a um problema que pode acabar com seu negócio em poucos segundos: a segurança dos dados e a proteção de sua rede de computadores. 

Mesmo onde a Segurança da Informação faz parte da estratégia da empresa, os investimentos contrastam com uma realidade preocupante: o Brasil é um dos líderes mundiais do mercado de crimes virtuais, onde a ocorrência de casos de ataques a empresas e usuários domésticos é alarmante e crescente a cada dia. Ao mesmo tempo que as empresas investem em planos e mais planos contra as ameaças, estes mesmos projetos não são capazes de dar conta dos ataques por várias razões. Entre as principais é o fato dos empresários não terem o conhecimento necessário sobre o tema, delegando para a sua equipe de TI a responsabilidade de cuidar de uma área vital para a sobrevivência dos negócios: a proteção contra as ameaças virtuais.

De acordo com os especialistas que conduziram o One Day Tech – Grande ABC, geralmente os planos de segurança da informação que apresentam falhas, mesmo possuindo as melhores tecnologias, são aqueles que não incluem o envolvimento de todos os funcionários na operação de computadores ou dispositivos móveis dentro do ambiente de trabalho. Inclusive a alta direção da empresa, que deveria ser a primeira a entender que a proteção de suas redes de computadores e dispositivos é vital para evitar a derrocada dos negócios. 

O distanciamento das pessoas do âmbito da segurança da informação em uma empresa leva – por exemplo – os funcionários a clicarem em um e-mail sem o devido cuidado para verificar se ele é mesmo verdadeiro, ou seja, se ele é, de fato, da pessoa listada como remetente, uma vez que os criminosos cibernéticos são especialistas em criar mensagens falsas como se fossem verdadeiras.  

O treinamento das pessoas – inclusive o dono do negócio – é fundamental. Isso para que ele não secundarize uma proposta de sua área de TI para a atualização dos sistemas de informação – sistemas operacionais, pacotes de escritório, antivirus entre outros. Preocupados em aumentar vendas e cortar custos, os empresários podem tratar como “despesa” aquilo que é investimento: a segurança da sua rede de computadores. Quando ocorre a paralização da empresa por semanas devido ao sequestro dos dados provocado por um vírus, vem o desespero. Pagar ou não pagar pelo resgate. Pagar sai mais barato, mas nem sempre os criminosos cumprem o “acordo”. Uma empresa pode fechar as portas depois de ter os dados sequestrados.

E o código malicioso geralmente vem escondido em um e-mail que o funcionário – ou até mesmo o dono da empresa – clicou inadvertidamente, sem a atenção devida. Por isso, ensinar a equipe como se comportar diante das ameaças reais deve estar na política de segurança da empresa. Não apenas deixar para que as tecnologias por si só resolvam o problema.

Moderado por Anderson Figueiredo, analista de mercado de TIC e SI, o evento teve a participação de Bob Orosco, diretor de negócios da SEP Software EUA, que destacou a importância da realização de backup efetivo e cotidiano nas empresas, Vanderson Melo, engenheiro de negócios da Bsmart Latin America, que mostrou a certificação digital como ferramenta de segurança no ambiente corporativo, Dario Caraponale, diretor da Strong Security Brasil, abordou os serviços gerenciados e capacitação de profissionais em Segurança da Informação como fator de política efetiva de proteção da rede e do ambiente corporativo.

O One Day Tech – Grande ABC é uma iniciativa da FonteMidia Americas – empresa especializada em comunicação corporativa e relacionamento com a Imprensa na área de TIC, com apoio da Agência de Desenvolvimento do Grande ABC, do  Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovaçãoatravés do GESITI, unidade de pesquisa do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer; ACISBEC – Associação Comercial e Industrial do Grande ABC; do Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul (ITESCS),  da Assespro – SP (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação - Regional de São Paulo) eABRID (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital (Abrid).

Login