Mais institutos de ciência e tecnologia

O programa, que contava com R$ 523 milhões, recebeu cerca de R$ 70 milhões de reforço financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) e da Petrobras.

Os recursos serão repassados diretamente para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), que financiará os institutos por meio de editais.

Os INCTs serão submetidos a avaliações constantes do CNPq. Já as ações do programa serão acompanhadas pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE/MCT). As unidades que não apresentarem os resultados esperados, poderão ter os recursos bloqueados.

Os institutos selecionados começam a funcionar ainda este ano e os projetos aprovados recebem financiamento por até cinco anos. Na soma dos recursos que serão disponibilizados, também estão incluídos R$ 30 milhões em bolsas, que serão concedidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do MEC.